A Agricultura de Precisão (AP) é um tema abrangente, sistémico e multidisciplinar. Não se limita a culturas ou regiões especificas, mas trata-se de uma designação global que é dada a sistemas tecnológicos integrados que permitem remotamente e automaticamente fazer a medição, recolher dados e tratar a informação, e atuar de acordo com parâmetros pré-definidos. Fundamentado nos conceitos de que as variabilidades de espaço e tempo influenciam os rendimentos dos cultivos e asseguram a sustentabilidade dos ecossistemas, ambientais, produtivos, e económicos.

As soluções Hexastep para a agricultura de precisão visam a gestão do sistema de produção agrícola como um todo e integrado. Este conjunto de ferramentas recorre as tecnologias GNSS (Global Navigation Satelite System), SIG (Sistema de Informações Geográficas), instrumentos e telemetria sensorial para a medição e detecção de parâmetros ou de alvos de interesse no agroecossistema (solo, planta), geoestatística, e mecatrónica.

A agricultura de precisão transformou a forma como a agricultura é hoje conduzida. Permite que os agricultores possam monitorizar remotamente as suas máquinas agrícolas, realizar análise de solo, monitorizar a produtividade ou criar mapas personalizados para direcionar cada área de um campo de forma exclusiva. Garante assim ao agricultor um melhor rendimento e eficiência, permitindo-lhe alcançar uma alta rentabilidade com melhor utilização dos recursos disponíveis.

O recurso a estes sistemas permite, entre outras, abordagens especificas na identificação de “manchas” que diferem do padrão geral. A partir dessa divisão, o tratamento diferenciado de cada área é a aplicação do conceito de AP.

Os dois objectivos genéricos da Agricultura de Precisão são:

  • O aumento do rendimento dos agricultores, alcançado por duas vias distintas, mas complementares:

    A redução dos custos de produção;

    O aumento da produtividade e da qualidade das culturas.

  • A redução do impacte ambiental resultante da atividade agrícola, relacionado com:

    Rigor do controlo da aplicação dos factores de produção que deverá ser feita, tanto quanto possível, na justa medida das necessidades das plantas.